Sala de Imprensa Sala de Imprensa Notícias Tecnologia e cooperação garantem sucesso de pesquisa
Recursos Hídricos

Tecnologia e cooperação garantem sucesso de pesquisa

Publicado: Quarta, 06 Fevereiro 2019 16:49 , Última Atualização: Segunda, 18 Fevereiro 2019 13:28

c63afc12 dafe 431c affb 3606ae058da4

Sonares, drones, sensores e equipamentos de alta tecnologia auxiliam o trabalho de pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) que monitoram o reservatório de Passaúna, nos arredores de Curitiba. Com elas é possível, por exemplo, coletar dados de georreferenciamento e sedimentação e mapear o fundo do reservatório, aferindo o volume de água e pontos de assoreamento.

Grande parte do equipamento é fornecido pela cooperação internacional estabelecida entre a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e universidades alemãs. Os pesquisadores da UFPR participaram do projeto SeWaMa: innovative approaches for future sediment and water management in Brazil, uma parceria entre estas instituições, que estudou os recursos hídricos em reservatórios no Paraná.

75e852e7 8e58 4ffb 8c26 8771a028cfab

Tobias Bleninger, um dos coordenadores do projeto, ressalta a importância das parcerias para realizar as pesquisas: "Os equipamentos são muito caros por causa da importação, manutenção e funcionamento. Projeto e pesquisa é feito no dia a dia. Ter a possibilidade de testar os materiais que estão em desenvolvimento facilita muito o trabalho de pesquisa em campo".

Uma plataforma para monitorar em tempo real as condições da água e aspectos biológicos, como temperatura, nível de oxigênio e microorganismos é um exemplo do que Tobias disse. Construída pela UFPR em parceria com uma empresa alemã, ela está em desenvolvimento e é testada no reservatório de Passaúna.


Cooperação de sucesso
Pesquisadores brasileiros e alemães fazem nesta semana uma expedição na represa de Passaúna, que responde por 30% do abastecimento de água de Curitiba. Os dados coletados serão somados à pesquisa de gestão de recursos hídricos que há mais de 10 anos é desenvolvida conjuntamente.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

 

 

 

 

Compartilhe o que você leu