Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Universidade Aberta do Brasil chega ao Amazonas
Início do conteúdo da página
UAB

Universidade Aberta do Brasil chega ao Amazonas

Publicado: Segunda, 03 Dezembro 2018 18:50 | Última Atualização: Sexta, 07 Dezembro 2018 10:08

Técnicos da Diretoria de Educação a Distância da CAPES visitaram a região oeste do Amazonas para implantar a Universidade Aberta do Brasil (UAB) em 60 comunidades ribeirinhas do Rio Juruá.

Na última terça-feira, 27, os servidores visitaram a comunidade de Bauana para conhecerem as instalações do Núcleo da Fundação Amazônia Sustentável (FAS), que será polo da UAB para o curso de Pedagogia do Campo, em 2019. Esta é uma parceria criada a partir de um convênio entre a CAPES, a Universidade do Amazonas, a FAS e a Prefeitura Municipal de Carauari (AM).

No dia seguinte, a visita técnica foi na prefeitura do município para dialogar sobre o conjunto de ações voltado à formação de professores da rede e o Acordo de Cooperação para a oferta do curso.

Técnicos da Diretoria de Educação à Distância da CAPES e moradores da região.
Técnicos da Diretoria de Educação a Distância da CAPES e moradores da região. (Foto: Silvia Rodrigues - DED/CAPES)

Para ampliar os horizontes dos moradores das comunidades ribeirinhas através do curso de Pedagogia, a formação acadêmica possibilitará aos jovens o ingresso no mercado de trabalho. “Daqui a 4, 5 anos, serão eles os professores desses locais”, comentou Gilmar Girão Leite, coordenador pedagógico da iniciativa. Ele afirma que um dos maiores desafios é ter os professores trabalhando em suas comunidades de origem.

Morador de Bauana, Raimundo da Silva, fala da importância do curso: "É para que tenhamos oportunidades. Não são tantas pessoas na região que têm esse olhar para os moradores das comunidades ribeirinhas. Seria ótimo, porque os professores não viriam mais da cidade para cá, mas sairiam da própria região. "

UAB no oeste do Amazonas
O projeto é uma contribuição da CAPES ao Programa Federal Amazônia Conectada, idealizado pelo Exército, com o objetivo de integrar áreas isoladas da região por meio de fibra óptica subfluvial. A estruturação dos cursos vem sendo realizada há dois anos.

A iniciativa da CAPES, em parceria com a Universidade do Estado do Amazonas e o Instituto Federal do Amazonas - IFAM, atua em duas frentes: uma voltada à formação inicial de futuros professores e a outra, à formação continuada daqueles que já atuam nas escolas da área rural.

O público-alvo da ação são 68 professores de 36 escolas ribeirinhas, que lecionam para aproximadamente mil alunos. O objetivo é tornar a iniciativa uma referência para outras localidades da Amazônia e demais biomas brasileiros que apresentem o desafio de levar educação a populações extremamente isoladas.

(Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Fim do conteúdo da página