Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Parceria inédita concede bolsas para doutorandos alemães no Brasil
Início do conteúdo da página
CAPES-PrInt

Parceria inédita concede bolsas para doutorandos alemães no Brasil

Publicado: Quarta, 04 Abril 2018 09:29 | Última Atualização: Quarta, 04 Abril 2018 10:12

O Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) anunciou oferta de bolsas de estudos para que estudantes de doutorado alemães realizem pesquisas no Brasil. Neste novo tipo de cooperação da agência alemã, a condição para concessão da bolsa é a existência de um acordo de parceria entre a universidade alemã de origem e uma instituição de ensino superior brasileira no âmbito do Programa Institucional de Internacionalização (CAPES-PrInt).

Lançado em novembro de 2017 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), o PrInt destina R$ 300 milhões para construção, implementação e consolidação de planos estratégicos de internacionalização de instituições de ensino superior.

Após o resultado da seleção de projetos de cooperação pela CAPES, o DAAD convocará as universidades alemãs para indicar quais programas de pós-graduação dos seus parceiros do PrInt receberão os bolsistas e estruturará a oferta de bolsas para estudantes de doutorado interessados em pesquisar no Brasil.

Não existem áreas prioritárias. O que determinará as áreas de pesquisa será a oferta das pós-graduações das universidades brasileiras envolvidas no programa. “Cada uma possui determinadas áreas de excelência, que têm, por isso, mais chances de atrair pesquisadores e alunos estrangeiros”, explica Martina Schulze, diretora do DAAD Brasil.

Formato inovador
Esta é a primeira parceria de internacionalização na qual o DAAD promove uma chamada na Alemanha a partir de uma seleção no país parceiro. Dentre outros acordos em que o DAAD fomenta a internacionalização em outros países estão os projetos de educação transnacional (TNE). Neles, alunos podem ganhar um diploma alemão em um campus localizado fora da Alemanha. Outro modelo evolve a união entre universidades dos dois lados para criar uma instituição nova, caso da German University Cairo (GUC), no Egito; da German Jordanian University (GJU), na Jordânia; da German University of Technology (GUtech), em Omã; e da Vietnamese German University (VGU), no Vietnã.

Com a parceria, o DAAD espera fortalecer intercâmbio acadêmico e científico entre instituições. Outro efeito esperado é a melhora na qualidade dos trabalhos científicos e do ensino, tanto no Brasil quanto no parceiro alemão. “O DAAD tem grande experiência na construção de parcerias estratégicas entre universidades alemãs e estrangeiras. Nesse processo, geralmente, as direções das unidades precisam fazer um planejamento estratégico para suas políticas de internacionalização, o que naturalmente leva a um aprimoramento das estruturas para internacionalização, como uma maior oferta de disciplinas em inglês, criação de programas de dupla titulação, estabelecimento de regras claras para aproveitamento de disciplinas, oferta de apoio para reconhecimento de diplomas, entre outros”, finaliza Martina.

Conheça o Programa Institucional de Internacionalização (CAPES-PrInt)

Leia também:
Workshop debate planejamento estratégico para universidades brasileiras
Programa disponibiliza R$ 300 milhões para projetos de internacionalização

(Lucas Lopes, com informações do DAAD - Brasília – CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura “CCS/CAPES”

Fim do conteúdo da página