Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Biólogo brasileiro recebe menção honrosa da Royal Society por fotografia
Início do conteúdo da página
Divulgação Científica

Biólogo brasileiro recebe menção honrosa da Royal Society por fotografia

Publicado: Terça, 02 Janeiro 2018 17:47 | Última Atualização: Terça, 02 Janeiro 2018 17:47

Ano após ano a ciência brasileira ganha mais espaço no cenário internacional. O biólogo Carlos Jared, especialista em morfologia de anfíbios e répteis, aumentou essa estatística ao final de 2017. O pesquisador recebeu menção honrosa do prêmio Royal Society Publishing Photography Competition 2017 – categoria Ecologia e Ciência Ambiental, que celebra o poder da fotografia para comunicar a ciência e o papel que imagens excelentes desempenham para tornar a temática acessível a um público amplo. As publicações da Royal Society Publishing estão disponíveis no Portal de Periódicos, biblioteca virtual da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

02012018 carlos jared
(Foto: Arquivo pessoal)

Com a legenda “A estação chuvosa, a perereca verde de árvore e a manutenção da vida", a fotografia de Jared representa bem a biodiversidade brasileira, com uma vasta mistura de cores no ambiente de vegetação típica do Nordeste: a Caatinga. Carlos Jared explica que foi convidado a participar da competição e aceitou, mas sem pretensão de vencer. Por isso, ficou surpreso quando recebeu a notícia. “Tenho atuação fotográfica desde que comecei a carreira. Por trabalhar com história natural, ver bichos adaptados no ambiente e ter acesso a diversos lugares, fotografia sempre foi uma paixão”, conta o pesquisador.

A perereca Phyllomedusa nordestina vive no deserto semiárido brasileiro (Caatinga) e permanece, pelo menos durante oito meses do ano, totalmente escondida, protegendo-se contra a dessecação. No início do ano, após as primeiras chuvas de verão, a paisagem tipicamente seca do ambiente dá espaço a um cenário verde, despertando a flora e a fauna dormentes. As pererecas de árvore seguem a mesma tendência e mudam sua cor acastanhada habitual para um verde intenso. Com a nova “peça de vestuário”, se encaixam nas flores e folhas. O momento da reprodução – registrado na foto de Jared – geralmente ocorre em poças ou nas margens de pequenos pântanos.

“Na ocasião da foto, eu estava no Rio Grande do Norte, no meio da Caatinga, e me deparei com o cenário. Achei a cena linda, principalmente porque as pererecas estavam nessa planta, que se chama salsa. Ela é muito comum na beira dos açudes; é uma flor que aparece principalmente na época das chuvas”, explica Jared. “Adoro estética, estou sempre atento às coisas bonitas. Por isso gosto de fotografar”, revela o cientista, que, inclusive, já fez exposição fotográfica de seus trabalhos.

02012018 royal society img 4487
(Foto: Carlos Jared)

Jared conta que enviou quatro fotos para a organização do concurso: “achava todas muito bonitas, mas o registro da espécie Phyllomedusa nordestina foi realmente uma boa escolha. Fiquei extremamente feliz por receber, pela primeira vez, um reconhecimento desse tipo, levando-se em conta que não sou profissional da área fotográfica”.

O pesquisador científico e diretor do Laboratório de Biologia Celular do Instituto Butantan é usuário do Portal de Periódicos da CAPES e garante que é uma ferramenta fundamental para quem está inserido no mundo científico. “O Portal é uma forma de começar a organizar tudo, quando se fala em posicionar o Brasil entre os principais países que desenvolvem ciência. É, sem dúvida, uma diretriz para todos nós e um esforço que terá retorno muito positivo em longo prazo”, pontua.

Há alguns anos, Jared contou com o apoio da CAPES para organizar um curso de microscopia eletrônica, com especialistas do Imperial College, de Londres. “A ação aconteceu aqui mesmo no Brasil. Grande parte dos alunos era da comunidade europeia, mas também tivemos participantes brasileiros envolvidos. Além disso, também sempre tenho contato com estudantes que usufruem de bolsas da CAPES. É um apoio indispensável”, analisa.

O especialista tem uma significativa lista de trabalhos publicados, sendo que muitos deles estão disponíveis* para os usuários do Portal de Periódicos. Para ver as citações do nome do autor, clique aqui.

Para ver as fotos premiadas pela Royal Society Publishing Photography Competition 2017, clique aqui.

Royal Society
Por meio do Portal de Periódicos, os usuários têm acesso a uma coleção que contempla referencial com resumos e textos completos da Royal Society Publishing. São 10 títulos de revistas científicas revisadas por pares que cobrem o amplo espectro das Ciências da Vida, Ciências Físicas e Ciências interdisciplinares. A cobertura varia de 1887 até o presente. A biblioteca virtual da CAPES inclui também uma coletânea retrospectiva da editora com alguns títulos que cobrem o período de 1665 a 1905. O conteúdo por ser acessado por meio da opção buscar base com o termo de pesquisa “Royal Society Journals”.

Portal de Periódicos
O Portal de Periódicos da CAPES é uma biblioteca virtual que reúne e disponibiliza a instituições de ensino e pesquisa no Brasil o melhor da produção científica internacional.Com um acervo de mais de 38 mil títulos com texto completo, 134 bases referenciais, 11 bases dedicadas exclusivamente a patentes, além de livros, enciclopédias e obras de referência, normas técnicas, estatísticas e conteúdo audiovisual.

O Portal foi criado para ampliar o acesso das bibliotecas brasileiras à informação científica internacional. Ele é considerado um modelo de consórcio de bibliotecas único no mundo, pois é inteiramente financiado pelo governo brasileiro. Cobrindo todo o território nacional. O portal é a iniciativa do gênero com a maior capilaridade no planeta.

Verifique o conteúdo do Portal de Periódicos disponível para sua instituição.

(Com informações do Portal de Periódicos)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

Fim do conteúdo da página