Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Avaliação da CAPES aponta crescimento da pós-graduação brasileira
Início do conteúdo da página
Quadrienal

Avaliação da CAPES aponta crescimento da pós-graduação brasileira

Publicado: Terça, 19 Setembro 2017 20:59 | Última Atualização: Quarta, 20 Setembro 2017 12:04

No Brasil, o Sistema Nacional da Pós-Graduação (SNPG) cresce de forma sustentável e contínua, atingindo o crescimento de 25% no número de programas nos últimos quatro anos - em dados absolutos o sistema avançou de 3.337 para 4.175 programas entre os anos de 2013 e 2016.

No quadriênio apurado por essa avaliação, houve um aumento de 77% no número de cursos de mestrado profissional. O mestrado acadêmico e o doutorado também evoluíram atingindo um percentual de aumento de 17% e 23%, respectivamente.

19092017 grafico 01
Gráfico 1 - Demonstra o crescimento dos cursos de pós-graduação dentro do período avaliativo (Fonte: CAPES)

Mais da metade (51%) dos programas avaliados possuem mestrado e doutorado, totalizando 2.128; O SNPG tem hoje 1.270 programas dedicados exclusivamente ao mestrado acadêmico (30%); 703 são mestrados profissionais (17%) e 74 programas de pós-graduação possuem apenas o curso de doutorado (2%). Os números completos serão publicados nesta quarta-feira, 20, no portal da CAPES.

A primeira fase da avaliação foi concluída em agosto, após cerca de 40 dias de trabalho das comissões de especialistas, distribuídas em 49 áreas de avaliação. Foram analisados programas com, pelo menos, um ano de funcionamento. As comissões utilizam como base para a avaliação as informações fornecidas de forma contínua pelos programas durante o período avaliado, por meio da Plataforma Sucupira. Os critérios de avaliação consideram cinco quesitos: proposta do programa, corpo docente, corpo discente, produção intelectual e inserção social.

Nessa etapa houve uma mudança no sistema de avaliação que passou a adotar o intervalo de quatro anos entre as análises, período alterado em decorrência da aceleração do crescimento do sistema nacional de pós-graduação.

Os resultados da avaliação têm usos diversos: estudantes se baseiam nas notas para escolher seus futuros cursos e agências de fomento nacionais e internacionais orientam suas políticas segundo as notas atribuídas da avaliação. Os estudos produzidos são a base para uma agenda de redução de desigualdades entre regiões do Brasil ou no âmbito das áreas do conhecimento.

Crescendo com excelência
O país conta atualmente com 11% dos programas com desempenho equivalente a padrões internacionais de excelência, com notas 6 e 7, totalizando 465 programas de pós-graduação. Um percentual de 18% do SNPG atingiu nota 5, alcançando nível de excelência nacional. As notas 4 e 5 significam um desempenho entre bom e muito bom. Aos cursos que apresentam padrões mínimos de qualidade, com desempenho médio, é atribuída nota 3.

É importante ressaltar que os programas abertos recentemente, que não formaram turmas, e que participam pela primeira vez da avaliação, geralmente mantêm a nota inicial de recomendação, 3 e 4.

19092017 grafico 02
Gráfico 2 - (Fonte: CAPES)

Entre as áreas de avaliação com a maior concentração de cursos com excelência internacional estão Ciências Biológicas III (Microbiologia, Parasitologia e Imunologia) com 41,4%, Química com 34,8%, Astronomia e Física 33,3%, Matemática, Probabilidade e Estatística 32,3% e Geociências com 31,7%. Acesse aqui a tabela com a concentração dos cursos de excelência.

A avaliação quadrienal da CAPES revela que o crescimento dos cursos foi acompanhado pela manutenção da qualidade da pós-graduação brasileira. A maioria dos 4.175 programas avaliados (67%) tiveram suas notas mantidas; 22% aumentaram as notas e apenas 11% apresentaram queda nos índices.

19092017 grafico 03
Gráfico 3 - 67% dos programas mantiveram suas notas. (Fonte: CAPES)

Desempenho Regional
O amplo diagnóstico realizado pela CAPES também revela uma tendência de recuperação das regiões tradicionalmente defasadas. Na avaliação quadrienal verificou-se um bom desempenho da região Norte.

Em relação às notas, o Norte destacou-se com a maior proporção de notas mantidas e uma maior concentração de programas nota 03, por serem novos. Foram 113 programas com nota 3, e 72 com nota 4. O Norte tem cinco programas de excelência nacional com nota 6. São eles: o programa de Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) em Manaus; e os programas de Geologia e Geoquímica, Genética e Biologia Molecular, Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários e Desenvolvimento sustentável do Trópico Úmido da Universidade do Pará em Belém.
Nesta região, onde a pós-graduação teve início relativamente tardio, estão localizados somente 5% dos programas brasileiros, num total de 227, e quase a metade deles está no Pará. Apesar do crescimento expressivo, a oferta ainda apresenta déficit já que cerca de 8% da população do país reside na região. Ainda assim 15% de seus programas melhoraram as notas.

Também em relação às notas, a região Sul concentrou a maior proporção de programas com notas aumentadas (28%) e a menor redução (7%). O Centro-Oeste teve aumento em 24% de suas notas e o Nordeste 19%. No outro extremo, o Sudeste teve a maior proporção de programas com notas diminuídas (14%), ficando acima da média nacional.

Avaliação Quadrienal
A Avaliação Quadrienal 2017 foi realizada por 1.550 consultores, que se reuniram no edifício-sede da CAPES, em Brasília de 3 de julho a 11 de agosto de 2017. Os consultores avaliaram os 4.175 programas e seus 6.303 cursos, sendo 3.398 de mestrado, 2.202 de doutorado e 703 de mestrado profissional.

As comissões utilizam como base para a avaliação as informações fornecidas de forma contínua pelos programas durante o período avaliado, por meio da Plataforma Sucupira. Ao início de cada ano, as informações referentes ao ano anterior são chanceladas pelos pró-reitores.

relação de notas está publicada em listas organizadas por IES e Área de Avaliação, separadas por modalidade. Acesse, abaixo, cada uma das planilhas:

(Brasília – CCS/Capes)

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'CCS/CAPES’

Fim do conteúdo da página