Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Oficina reúne gestores de educação a distância no Ceará
Início do conteúdo da página
UAB

Oficina reúne gestores de educação a distância no Ceará

Publicado: Sexta, 16 Junho 2017 12:08 | Última Atualização: Sexta, 16 Junho 2017 14:27

Gestores de educação e ciência e tecnologia discutiram o estado atual da educação a distância durante oficina realizada no dia 13 de junho, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). O diretor de Educação a Distância da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Carlos Lenuzza, participou do evento e apresentou números e tendências do sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) no país.

16062017 oficina uab
Lenuzza participou do evento e apresentou números e tendências do sistema UAB (Foto: Secitece)

Em sua fala, Lenuzza citou avanços já alcançados e ações a serem implementadas para a melhoria das unidades e da oferta de cursos. Entre as conquistas citadas, o diretor destacou a revisão da legislação sobre a UAB (Decreto N°5.622/2005 já revogado pelo Decreto N° 9.057/2017); o estabelecimento de critérios para concessão de bolsas, como a exigência de experiência docente; e a implantação de grupo de trabalho para institucionalização da UAB.

Durante a abertura da oficina de trabalho com coordenadores dos polos da UAB no Ceará, o secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado, Inácio Arruda, ressaltou a importância do sistema. “A educação a distância tem proporcionado impacto direto nos municípios e na vida dos cearenses. A modalidade é um poderoso instrumento e estamos aqui para examinar a nossa rede estadual para, quem sabe, expandi-la”.

Desempenho
Sobre a grade curricular, Lenuzza pediu atenção especial aos coordenadores para que cursos similares tenham projetos pedagógicos semelhantes, para facilitar, por exemplo, a mobilidade acadêmica. A respeito da oferta, o diretor disse que a CAPES deve observar cada vez mais o desempenho dos polos para a abertura de novos cursos. “Vamos estabelecer parâmetros para isso, considerando a performance das instituições, avaliadas a partir do nosso monitoramento constante”.

Entre as novidades apresentadas estão a análise de demanda de novas vagas pela CAPES, com o objetivo de identificar necessidades locais de formação, e um edital de fomento a projetos que proponham iniciativas de combate a problemas como evasão e dificuldades de linguagem.

Também participaram da oficina de trabalho o reitor em exercício do IFCE, Ivan Holanda; o coordenador de Educação Superior da Secretaria da Ciência, tecnologia e Educação superior (Secitece), Cândido Neto; o representante dos polos da UAB coordenados pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Mauro Pequeno; a coordenadora da UAB na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), Maria Aparecida da Silva; a representante do Conselho Estadual de Educação, Ada Pimentel.

Ceará
O Estado dispõe hoje de 97 cursos de graduação e pós-graduação ofertados em 36 unidades, sediadas em 34 cidades e ministrados pela UFC, Uece, IFCE e Unilab. Desses polos, nove são de responsabilidade do Governo do Ceará, por meio da Secitece. Os polos complementam a rede física de educação superior já expressiva do Estado, formada por três universidades estaduais, três federais e unidades do Instituto Federal do Ceará espalhadas em diversos municípios.

UAB
Criado em 2005, o sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) é um sistema integrado por universidades públicas que oferece cursos de nível superior para camadas da população que têm dificuldade de acesso à formação universitária, por meio do uso da metodologia da educação a distância. O público em geral é atendido, mas os professores que atuam na educação básica têm prioridade de formação, seguidos dos dirigentes, gestores e trabalhadores em educação básica dos estados, municípios e do Distrito Federal. Hoje, o Sistema é coordenado pela Diretoria de Educação a Distância (DED) da CAPES.

Além de coordenar o Sistema UAB, a DED/CAPES é responsável pela gestão do Programa de Mestrado Profissional para Qualificação de Professores da Educação Básica (PROEB). Atualmente, são ofertados mestrados profissionais em rede nacional no formato semipresencial voltados a professores da educação básica nas áreas de: Matemática (Profmat); Letras (Profletras); Ensino de Física – MNPEF (ProFis); Artes (ProfArtes); História (ProfHistória); Educação Física (ProEF); Química (ProfQui); Filosofia (Prof-Filo); e Biologia (ProfBio).
Também são ofertados neste mesmo formato os cursos em Administração Pública (ProfiAP); em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos (ProfÁgua); e em Ensino de Ciências Ambientais (ProfCiamb).

(Com informações da Secitece)

Fim do conteúdo da página