Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Prêmio Anísio Teixeira consagra cientistas e educadores
Início do conteúdo da página
Capes 65 anos

Prêmio Anísio Teixeira consagra cientistas e educadores

Publicado: Quinta, 27 Outubro 2016 13:33 | Última Atualização: Segunda, 07 Novembro 2016 16:30

A cerimônia de entrega da 8ª edição do Prêmio Anísio Teixeira aconteceu nesta quarta feira, 26 de outubro. O evento celebrou as contribuições relevantes de doze intelectuais, docentes e pesquisadores à melhoria da qualidade do ensino no país. A solenidade é parte das comemorações dos 65 anos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

“Hoje comemoramos o aniversário da Capes e a grande figura de Anísio Teixeira, por meio da homenagem a um conjunto de profissionais que continuam o legado do educador. É a partir da educação construiremos uma sociedade mais justa e democrática para as gerações futuras”, definiu o presidente da Capes, Abilio Baeta Neves.

27102016 foto pat 03
O presidente da Capes acredita que a agência chega aos 65 anos honrando o espírito de seu criador (Foto: Haydée Vieira - CCS/Capes)

A premiação acontece a cada cinco anos e foi instituída em 1981, na ocasião dos 30 anos da Capes, com a finalidade de “distinguir personalidades que contribuíram marcadamente para o desenvolvimento institucional nos setores da educação e da ciência” e de “estimular a produção científica de qualidade nos centros de pós-graduação do País”. Anísio Teixeira foi o idealizador e primeiro presidente da Capes.

Para o Ministro da Educação, Mendonça Filho, Anísio Teixeira deve ser exemplo para a transformação do Brasil. “Nesse momento, acredito que devemos convergir naquilo que une a sociedade brasileira, como a necessidade de investimento forte em educação para a transformação real do país”, afirmou.

27102016 foto pat 05
O Ministro da Educação, Mendonça Filho acredita que a educação deve ser ponto de convergência da sociedade brasileira (Foto: Haydée Vieira - CCS/Capes)

O Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, também destacou a importância do reconhecimento dos profissionais da educação. “O Brasil deve reconhecer seus educadores. Sou filho de educadores e sei da importância do reconhecimento e valorização dessa profissão e vocação. Trata-se da principal ferramenta de desenvolvimento para o país. O grande instrumento de resolução das crises – econômicas e políticas – é o investimento em educação”, enfatizou.

Um dos homenageados pela edição 2016, o ex-reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Roberto Cláudio Frota Bezerra definiu Anísio Teixeira como um dos maiores brasileiros do século XX. “Anísio está na origem de tudo que mais de positivo aconteceu na educação nas últimas décadas do Brasil. A educação gratuita e para todos são os princípios da Escola Nova. Seu grande mérito foi delinear concretamente os caminhos de transformar seus sonhos em realidade: aumentar a democracia e diminuir as desigualdades, entendendo a educação como pressuposto democrático imprescritível. O professor deve ser capacitado sob o mesmo princípio, democraticamente, para pensar uma escola aberta, pública, gratuita e laica”.

27102016 premio anisio teixeira img 4605
Roberto Cláudio fez discurso representando todos os agraciados desta edição do Prêmio (Foto: Haydée Vieira - CCS/Capes)

Capes 65 anos
O presidente da Capes acredita que a agência chega aos 65 anos honrando o espírito de seu primeiro presidente. “A Capes conseguiu projeção por trabalhar em constante parceria. É um órgão sensível às peculiaridades do Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG) que coordena e opera para diminuir as assimetrias regionais e de áreas do conhecimento. Há uma cooperação estreita com a comunidade científica e acadêmica”.

Abilio acredita que a Capes possui estabilidade e continuidade administrativa que permitem respostas inovadoras às crises. “A Capes opera políticas de Estado mais do que de governo, isso nos permite responder à crise com foco e criatividade. Nesse contexto, em 1999, foi criado o Portal de Periódicos, também em um momento de crise. Nós fomos capazes de enfrentar com inovação e criar o processo de democratização da informação científica mais amplo desse país”, relembrou.

27102016 foto pat 01
O evento celebrou as contribuições relevantes de intelectuais, docentes e pesquisadores à melhoria da qualidade do ensino no país (Foto: Haydée Vieira - CCS/Capes)

O presidente definiu os principais desafios da Capes para o futuro próximo. “No campo de internacionalização do nosso SNPG estamos na fase de avaliação do Programa Ciência sem Fronteiras e de debate sobre que caminhos seguir para que os intercâmbios tenham o melhor impacto e tragam os melhores resultados transformadores para o país. O ensino básico e a formação de professores continua como grande e urgente desafio, e é cada vez mais imperioso envolver a expertise da pós-graduação nesse processo”.

Abilio também destacou o momento de revisão dos investimentos. “Nesse segundo semestre, a partir do trabalho junto ao Fórum de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (Foprop), temos revisado fórmulas de repasse e assim suplementado recursos de custeio, com preservação e retomada de investimentos. Nesse sentido, é importante a criação de pontes entre pesquisa e inovação: é preciso transformar os trabalhos acadêmicos em base de inovação tecnológica que impacte positivamente na economia e permita condições de gerar desenvolvimento”, concluiu.

O prêmio
O Prêmio Anísio Teixeira é concedido a personalidades brasileiras que, por suas atividades, tenham contribuído de forma relevante para o desenvolvimento institucional da universidade ou de centros de natureza educacional e científica. Em 2012, com a nova missão da Capes de formar pessoal para a educação básica, foi instituído o Prêmio Anísio Teixeira da Educação Básica, que visa “reconhecer personalidades brasileiras que tenham contribuído de forma relevante e sistemática para o desenvolvimento da educação básica no país para o aperfeiçoamento de ações dirigidas a esse nível de ensino ou para as atividades de melhoria da qualidade da formação de professores da educação básica”.

27102016 foto pat 04
A diretora do Instituto de Física da UFRGS, Márcia Cristina Bernardes Barbosa foi uma das homenageadas (Foto: Haydée Vieira - CCS/Capes)

Acesse o banco de imagens da Capes com a cobertura fotográfica completa da premiação

Os agraciados da 8ª edição do Prêmio Anísio Teixeira são:

Prêmio Anísio Teixeira da Educação Superior:

Malaquias Batista Filho UFPE/PE
Jorge Almeida Guimarães UFRGS/RS
Helena Bonciani Nader UNIFESP/SP
Adalberto Luis Val INPA/AM
Márcia Cristina Bernardes Barbosa UFRGS/RS
Roberto Cláudio Frota Bezerra UFC/CE

 

 

 

 

 

 

Prêmio Anísio Teixeira da Educação Básica:

Bernadete Angelina Gatti FCC/SP
Magda Becker Soares UFMG/MG
Marcelo Miranda Viana da Silva IMPA/RJ
Carlos Roberto Jamil Cury UFMG/MG
Dermeval Saviani UNICAMP/SP
Antonio Cardoso do Amaral Secretaria Estadual de Educação do Piauí

 

 

 

 

 

 

27102016 premio anisio teixeira img 4937
Agraciados da 8ª edição do Prêmio Anísio Teixeira (Foto: Haydée Vieira - CCS/Capes)

Anísio Teixeira
O Prêmio Anísio Teixeira, instituído pelo Ministério da Educação por meio da Portaria nº 216 de 9 de março de 1981 é uma homenagem ao educador Anísio Teixeira, intelectual baiano que difundiu o papel transformador da educação e da escola para a construção de uma sociedade moderna e democrática. Idealizou, ainda, a primeira universidade com cursos de graduação e pós-graduação, e foi o primeiro presidente da Capes, fundada em 1951, e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (INEP), que, desde 2001, incluiu seu nome ao da instituição.

27102016 foto orqstsinf 01
Presidente da Capes fez um breve pronunciamento aos servidores e colaboradores da fundação durante concerto da Orquestra Sinfônica de Brasília (Foto: Haydée Vieira – CCS/Capes)

Outras comemorações
Ainda em comemoração aos 65 anos da Capes, a Orquestra Sinfônica de Brasília fez uma apresentação especial aos servidores e colaboradores da fundação nesta terça-feira, 25. O concerto aconteceu no Cine Brasília e teve regência do renomado maestro sueco Ilya Stupel, responsável pelo repertório que trouxe pela primeira vez a Brasília a obra “Luta e Vida”, do brasileiro Ricardo Calderoni, seguida de Danças de Galanta, do húngaro Zoltán Kodály, e da Sinfonia nº 5, de Beethoven. Organizada pelo comitê da Associação dos Servidores da Fundação Capes (Ascapes), o encontro contou com a presença do professor Abílio Baeta Neves para um breve pronunciamento.

27102016 foto orqstsinf 02
Orquestra Sinfônica de Brasília fez uma apresentação especial em homenagem aos 65 anos da Capes (Foto: Haydée Vieira – CCS/Capes)

(Pedro Arcanjo)

Assista a matéria do MEC sobre o Prêmio: https://www.youtube.com/watch?v=RklNuE2XsMI

Leia também:
Prêmio Anísio Teixeira agracia importantes educadores nos 60 anos da Capes
Capes comemora 62 anos com homenagem a Paulo Freire e celebra a integração entre educação básica e superior

Fim do conteúdo da página