Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Prêmio consagra melhores trabalhos de doutorado do país
Início do conteúdo da página
Cerimônia

Prêmio consagra melhores trabalhos de doutorado do país

Publicado: Quinta, 11 Dezembro 2014 18:01 | Última Atualização: Sexta, 12 Dezembro 2014 15:58

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) promoveu nesta quarta-feira, 10, a solenidade de entrega do Prêmio Capes de Tese e do Grande Prêmio Capes de Tese 2014. O doutor em física, Felipe Braga Ribas, do Programa de Pós-Graduação em Astronomia do Observatório Nacional foi o grande vencedor da noite com três prêmios.

A tese "Explorando os Objetos Transnetunianos pelo Método de Ocultações Estelares: Predição, Observação, Quaoar e os Primeiros Resultados" foi contemplada com o Prêmio Capes na área de Astronomia/Física, o Prêmio Paulo Gontijo e o Grande Prêmio Capes de Tese Mário Schenberg.

11122014-premio-capes-2758
O doutor em física, Felipe Braga Ribas, foi o grande vencedor da noite com três prêmios (Foto: Priscila Venâncio - CCS/Capes)

"É uma sensação indescritível. Estou extremamente feliz pelo reconhecimento do trabalho, em ver o fruto de tanta dedicação ser coroado nessa noite", contou. O trabalho de Felipe trata de pequenos corpos do Sistema Solar. "Trata-se de um estudo de pequenos corpos que estão em órbitas parecidas com a de Plutão. Descobrimos agora, eu assinei a descoberta, a existência de um sistema de anéis ao redor de um destes pequenos corpos, algo desconhecido até então", explica.

Prêmio
O Prêmio Capes de Tese e o Grande Prêmio Capes de Tese foram instituídos no ano de 2005, e são concedidos anualmente pela Capes às melhores teses de doutorado defendidas e aprovadas nos cursos adimplentes e reconhecidos no Sistema Nacional de Pós-graduação.

11122014-premio-capes-2069
Foram premiadas as 48 melhores teses de doutorado do país (Foto: Priscila Venâncio - CCS/Capes)

Participam do Prêmio Capes de Tese os trabalhos defendidos no Brasil, inscritos pelos programas de pós-graduação, em cada uma das 48 áreas do conhecimento reconhecidas pela Capes. São considerados na seleção os quesitos originalidade, relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, social, de inovação e valor agregado ao sistema educacional. A seleção é feita por comissões formadas por membros da comunidade em cada área.

Em 2014, o prêmio contou com 676 teses de doutorado inscritas por 21 instituições. Destas, 48 teses defendidas em 2013 foram premiadas e 85 receberam menções honrosas. A premiação tem o apoio da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

O Prêmio Capes de Tese consiste em certificado de premiação a ser outorgado ao orientador, coorientador e ao programa em que foi defendida a tese; certificado de premiação e medalha para autor; prêmio ao orientador para participação em congresso nacional, no valor de R$ 3 mil; bolsa para realização de estágio pós-doutoral em instituição nacional de até três anos para o autor da tese, podendo ser convertida em estágio pós-doutoral de um ano fora do país em uma instituição de notória excelência na área de conhecimento do premiado.

Evolução e consolidação
Presente no evento, o ministro da Educação. Henrique Paim destacou a evolução da premiação, que acompanha o progresso da educação superior na última década. "Tivemos um processo acelerado de desenvolvimento educacional nos últimos 12 anos. Realizamos a duplicação de matriculas na educação superior, triplicamos as vagas. Mudamos a fisiologia das universidades brasileiras com um processo inédito de inclusão social, de estudantes negros e indígenas. Sem falar na interiorização que tem levado cursos de qualidade a regiões nunca antes atendidas. E fizemos tudo isso sem prejuízo da qualidade", afirmou.

11122014-premio-capes-2105
Para o ministro Henrique Paim, a evolução da premiação, acompanha o progresso da educação superior na última década (Foto: Priscila Venâncio - CCS/Capes)

De acordo com o ministro, os parâmetros da Capes são referência para todo o trabalho de melhoria das políticas de educação. "A cada avaliação presenciamos o avanço e o crescimento da pós-graduação com qualidade. Essa é a grande importância da pós-graduação no país, ela é nossa maior referência da qualidade na educação e a Capes segue como referência internacionalmente reconhecida na gestão desse processo virtuoso", concluiu

O diretor de Avaliação da Capes e presidente da Comissão Executiva do Prêmio, Livio Amaral, relacionou a qualidade dos trabalhos premiados com a maturidade do Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG) do país. "O SNPG é hoje um sistema muito forte e consolidado, composto por 5.700 cursos de mestrado e doutorado avaliados e recomendados pela Capes. É um número a ser ampliado, com qualidade, visto as potencialidades e necessidades do nosso país, mas podemos dizer que já é um sistema expressivo, atestado a nível internacional. Temos 80 mil professores/pesquisadores que são orientadores e hoje esse conjunto de professores, alunos, instituições faz com que o Brasil titule 14 mil doutores por ano", explicou. Acesse aqui as estatísticas.

Para Livio Amaral, esse crescimento quantitativo apenas reforça a qualidade dos trabalhos selecionados pelo prêmio da Capes. "Não é trivial fazer uma pós-graduação, pela exigência demandada e pela qualidade que se cobra na formulação e apresentação de uma tese. Se ainda assim temos 14 mil teses por ano e 48 premiados, dá para se imaginar o funil do funil que isso representa. Quem chegou até aqui possui um valor incomensurável e merece todo nosso reconhecimento" declarou.

Grande Prêmio
Anualmente, o Grande Prêmio Capes de Tese é concedido às três melhores teses ganhadoras do Prêmio Capes e selecionadas nos três grupos de grandes áreas de avaliação. Em cada grande área, homenageia-se um cientista brasileiro. Em 2014 foram escolhidos: Mário Schenberg na grande área de Engenharias, Ciências Exatas e da Terra, e Multidisciplinar (Materiais e Biotecnologia); Oswaldo Gonçalvez Cruz na grande área de Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e Ciências Agrárias I e Multidisciplinar (Ciências Ambientais); Sérgio Buarque de Holanda, na grande área de Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes, Ciências Sociais Aplicadas e Multidisciplinar (Ensino e Interdisciplinar). Cada vencedor do Grande Prêmio recebe ainda o valor de 15 mil dólares oferecidos pela Fundação Conrado Wessel.

11122014-premio-capes-2706
O Grande Prêmio Capes de Tese é concedido às três melhores teses ganhadoras do Prêmio Capes (Foto: Priscila Venâncio - CCS/Capes)

O presidente da Capes, Jorge Almeida Guimarães, deu uma saudação especial aos premiados. "Os homenageados pelo Grande Prêmio são pessoas que, com muito esforço, escreveram o nome na história do país e realizaram contribuições que transformaram a ciência brasileira. Tenho certeza que hoje estamos prestigiando os nomes do futuro da nossa pesquisa científica", ressaltou.

O superintendente da Fundação Conrado Wessel (FCW), José Moscogliatto Caricatti, transmitiu a satisfação da fundação em relação a parceria com a Capes. "A FCW tem prazer em participar do Prêmio Capes desde o início, uma forma de retribuir e contribuir para a ciência. Sabemos que muitas vezes esses trabalhos não ganham tanta visibilidade, mas temos certeza que é a partir de iniciativas como essas que surgem iniciativas capazes de transformar o Brasil em um país cada vez melhor".

11122014-premio-capes-2637
A Fundação Conrado Wessel oferece 15 mil dólares aos vencedores do Grande Prêmio (Foto: Priscila Venâncio - CCS/Capes)

A tese de Felipe Braga Ribas, citado no início da matéria, foi a vencedora do Prêmio Mário Schenberg, para Engenharias, Ciências Exatas e da Terra, e Multidisciplinar .

Do Programa de Pós Graduação em Imunologia Básica e Aplicada da Universidade de São Paulo/ Ribeirão Preto, foi premiado Djalma de Souza Lima Junior com a tese "NLRP3 inflamassoma: uma plataforma molecular importante no controle da infecção por Leishmania spp". "Admiro a iniciativa da Capes de premiar os doutores, é um importante estímulo para os alunos, pois o reconhecimento de tanto trabalho é fundamental para o avanço do conhecimento", agradeceu o autor.

11122014-premio-capes-2801
O trabalho de Djalma Souza Lima se debruçou sobre aspectos imunológicos da leishmaniose (Foto: Priscila Venâncio - CCS/Capes)

O trabalho de Djalma se debruçou sobre aspectos imunológicos da leishmaniose. "Essa é uma doença que acomete várias pessoas no nosso país. O trabalho é uma busca de entender a relação entre o hospedeiro humano com o patógeno. O objetivo foi tentar descobrir moléculas mediadoras que possam auxiliar no controle dessa doença", explicou.

Com a tese "O estigma da deficiência física e o paradigma da reconstrução biocibernética do corpo", o autor Joon Ho Kim, do Programa de Pós Graduação em Ciência Social da Universidade de São Paulo, teve a última tese contemplada pelo Grande Prêmio. "Esse prêmio foi totalmente inesperado. Primeiramente já foi uma grata surpresa ser indicado pelo departamento, mas receber o Grande Prêmio foi além das melhores expectativas. Eu sei que estou aqui com a nata dos doutores da minha geração e por isso é uma grande honra receber esse reconhecimento", contou.

11122014-premio-capes-2830
Joon Ho Kim se revelou honrado com o prêmio (Foto: Priscila Venâncio - CCS/Capes)

Em sua tese, Joon trata das tecnologias de reabilitação e reconstrução do corpo. "O trabalho faz uma trajetória do corpo no ocidente e a relação com a tecnologia, desde a renascença quando surge o conceito de 'corpo-máquina' até os dias de hoje em tratamos o corpo, de fato, como uma máquina", comentou.

Benefícios
O Grande Prêmio consiste em certificado de premiação a ser outorgado ao orientador, coorientador e ao programa em que foi defendida a tese; certificado de premiação e medalha para autor; prêmio para o orientador para participação em congresso internacional no valor de R$ 6 mil; bolsa para realização de estágio pós-doutoral em instituição nacional de até cinco anos para o autor da tese, podendo converter um ano em estágio pós-doutoral fora do país em uma instituição de notória excelência na área de conhecimento do premiado; e15 mil dólares para o premiado, concedidos pela Fundação Conrado Wessel.

11122014-premio-capes-2120
Em 2014, o prêmio contou com 676 teses de doutorado inscritas por 21 instituições (Foto: Priscila Venâncio - CCS/Capes)

Fundação Carlos Chagas
Durante a cerimônia também foram entregues prêmios especiais frutos de parcerias que buscam incentivar o desenvolvimento científico de determinadas áreas. O Prêmio Capes-Fundação Carlos Chagas premia com R$ 15 mil os vencedores do Prêmio Capes de Tese nas áreas de Educação e de Ensino, e R$ 5 mil para as menções honrosas dessas respectivas áreas.

Foram premiados os autores Rosana Llopis Alves da Universidade Federal Fluminense na área de Educação e Paulo Roberto Menezes Lima Junior, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul na área de Ensino.

A coordenadora do Departamento de Pesquisas Educacionais da Fundação Carlos Chagas, Sandra Unbehaum, manifestou a satisfação da organização em participar do prêmio. "Completamos 50 anos em 2014 e ficamos felizes de nos somarmos à Capes no esforço do desenvolvimento da educação e da melhoria da aprendizagem e da educação pública. Esse prêmio é a maneira escolhida pela FCC para reconhecer e valorizar os esforços dos pós-graduandos que contribuem com ideias, utopias e pesquisas para o avanço do país. Queremos assim incentivar os programas a buscar a excelência e não deixa de ser também um reconhecimento aos programas e às instituições de ensino. Queremos reconhecer a todos pelo empenho e dedicação a suas pesquisas", concluiu.

Instituto Paulo Gontijo
Ao vencedor do Prêmio Capes de Tese na área de Astronomia e Física é também oferecido o Prêmio Capes-Instituto Paulo Gontijo, que concede R$ 15 mil reais ao autor do trabalho. Nesse ano, o contemplado foi o também vencedor do Grande Prêmio Felipe Braga Ribas, do Observatório Nacional.

O presidente do Instituto Paulo Gontijo, Paulo Gontijo Jr., declarou a satisfação em poder contribuir com a premiação."Meu pai era físico e com muita felicidade entrego o prêmio para um físico. Tenho certeza que um futuro melhor passa pelo aprimoramento da educação e isso passa pelo trabalho dos premiados de hoje, nosso país precisa de mais pesquisadores assim. O IPG busca fazer um pequeno apoio nesse processo. Sabemos que nosso incentivo é infinitamente pequeno perto da importância dos trabalhos consagrados, mas a nossa esperança de contribuição com o país é enorme", enfatizou.

Interfarma
Em parceria com Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa, o Prêmio Capes-Interfarma de Inovação e Pesquisa contempla as teses de doutorado na área de saúde humana ou ética/bioética no Brasil sobre os critérios de considerados foram inovação e pesquisa na área, originalidade e relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural e social.

A premiação é constituída de um valor de R$ 20 mil, troféu e certificado para os autores, e certificado para o orientador, co-orientador, e ao programa em que foi defendida a tese. Nesse ano, foram premiadas as autoras Yasmine Mendes Pupo do Programa de Pós-Graduação em Odontologia da Universidade Estadual de Ponta Grossa e Daiana Renck, do programa de pós-graduação em Biologia Celular e Molecular da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

A diretora da Interfarma Maria José Delgado Fagundes defendeu a pesquisa científica em saúde como melhor forma para que pacientes e médicos aproveitem os avanços qualitativos na área. "Mais que o reconhecimento de um trabalho exemplar, esse prêmio é fruto da crença de que podemos melhorar o ambiente acadêmico e assim impactar na saúde da população e no avanço das pesquisas medicas do país", definiu.

Acesse a lista completa dos premiados.

Para ter acesso a mais fotos da solenidade, acesse este link. Caso sejam publicadas, os créditos devem ser atribuídos a Priscilla Venancio – CCS/Capes.

(Pedro Arcanjo)

Fim do conteúdo da página