Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Segundo painel de seminário aborda o ensino de estruturas de aço na engenharia e na arquitetura
Início do conteúdo da página

Segundo painel de seminário aborda o ensino de estruturas de aço na engenharia e na arquitetura

Publicado: Sexta, 05 Outubro 2012 15:47 | Última Atualização: Quarta, 21 Mai 2014 20:26

Dando continuidade às atividades do primeiro dia do Seminário Estruturas em Aço, Ensino e Pesquisa Científica e Tecnológica, o Painel 2 abordou, na tarde do dia 4 de outubro, o tema Ensino de Estruturas de Aço na Engenharia e na Arquitetura, coordenado por Arlene Maria Sarmanho Freitas, da Universidade Federal de Ouro preto (UFOP).

04-10-12-SeminarioAcoTarde 5990
Segundo painel do seminário abordou o tema "Ensino de Estruturas de Aço na Engenharia e na Arquitetura" (Foto: Guilherme Feijó – ACS/Capes)

O palestrante Luis Simões da Silva, da Universidade de Coimbra, abordou tópicos como o desenvolvimento do ensino da construção em aço em Portugal, a importância da pesquisa no mais alto nível no ensino, a importância da colaboração com a indústria no ensino e o "roadmap" para o ensino da construção em aço.

Durante sua exposição, apresentou números do país como a existência de 11 universidades públicas com curso de engenharia civil, 14 institutos politécnicos públicos com o curso e seis universidades privadas. Também apontou o ingresso, no último ano, de 1.500 novos alunos de engenharia civil e 1.800 de arquitetura. A partir daí, apresentou o histórico da área no ensino em Portugal, desde o surgimento até a fase de internacionalização e excelência, que se apresenta atualmente.

04-10-12-SeminarioAcoTarde 6059
Palestrante da Universidade de Coimbra falou sobre o desenvolvimento do ensino da construção em aço em Portugal (Foto: Guilherme Feijó – ACS/Capes)

Engenharia civil na graduação
Durante a palestra Visão do ensino de estruturas de aço nos cursos de engenharia brasileiros, o professor da Universidade Federal de Minas Gerais, Ricardo Fakury, apresentou dados da engenharia civil relacionados à graduação.

Com base em situações como uma educação básica deficiente, quantidade elevada de cursos de engenharia civil com baixa qualidade ou sem avaliação, despreparo de professores, desconsideração pelos cursos das estruturas mistas e carga horária insuficiente, Fakury relacionou soluções para melhoria deste quadro. Entre elas estão o incentivo para a publicação de livros atualizados sobre o assunto, investimento na contratação de professores, introdução do ensino de estruturas mistas na graduação e elevação da carga horária das estruturas de aço – compatíveis com as de concreto.

Para finalizar o painel, Yopanan Conrado Pereira Rabello, da Universidade São Judas Tadeu (USJT), relatou casos reais com que se deparou durante sua vida profissional, que mostram o despreparo de muitos profissionais de engenharia civil e arquitetura. Terminou sua apresentação dizendo que "é preciso disseminar conhecimento sobre este material [aço] para corrigir uma injustiça histórica que existe sobre o mesmo". Para isso, falou que é necessário motivar as escolas de graduação em engenharia civil e arquitetura a reforçarem o conteúdo sobre estruturas de aço.

04-10-12-SeminarioAcoTarde 6020
Seminário aconteceu nos dias 4 e 5 de outubro e reuniu representantes da academia e de empresas (Foto: Guilherme Feijó – ACS/Capes)

Painel 3

Nesta sexta-feira, 5, o painel 3 aborda o tema Pesquisa de Estruturas de Aço na Engenharia e na Arquitetura. Durante a manhã do dia 4, foi abordada a Visão e demandas da indústria da construção em aço quanto ao sistema de ensino e pesquisa – integração universidade, empresa e setor público.

O seminário tem como objetivo levantar áreas prioritárias para pesquisa e formação de pessoal de nível superior no país, relacionadas à indústria da construção civil em aço e possibilidades de interação com instituições internacionais de renome. Participam do evento professores e pesquisadores de engenharia civil, mecânica e arquitetura e coordenadores de cursos de graduação e pós-graduação nas áreas.

(Natália Morato)

Fim do conteúdo da página