Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Capes abre inscrições para intercâmbio com Portugal
Início do conteúdo da página

Capes abre inscrições para intercâmbio com Portugal

Publicado: Quinta, 05 Maio 2005 21:00 | Última Atualização: Quarta, 21 Maio 2014 19:56
Capes abre inscrições para intercâmbio com Portugal

Estão abertas, até 30 de junho, as inscrições para o programa que a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC) mantém com o Gabinete de Relações Internacionais da Ciência e do Ensino Superior de Portugal (Grices). O programa, conhecido como Capes-Grices, visa estimular o intercâmbio de docentes e pesquisadores vinculados a programas de pós-graduação avaliados pela Capes. Tem como áreas prioritárias ciências sociais e engenharias.

Segundo informações da assessora da Coordenação Geral de Cooperação Internacional (CGCI/Capes), Maria Luiza Pereira de Carvalho, responsável pelos programas com Portugal, o Capes-Grices apóia projetos conjuntos de pesquisa e cooperação científica apresentados por instituições de ensino superior e de pesquisa brasileiras e portuguesas que promovam a formação em nível de pós-graduação (doutorado-sanduíche e pós-doutorado) e o aperfeiçoamento de docentes e pesquisadores.

Ela destaca que o projeto a ser apresentado deverá, obrigatoriamente, estar vinculado a um programa de pós-graduação stricto sensu avaliado pela Capes, preferencialmente com conceitos de 5 a 7. Deverá, também, ter caráter inovador, privilegiar o efeito multiplicador do conhecimento, e justificar a necessidade da parceria com a equipe portuguesa.

Modalidades - Desde sua criação, em 1997, já foram atendidos 124 projetos. As principais modalidades oferecidas são missões de trabalho, voltadas a atividades de ensino e pesquisa, e bolsas de estudos para doutorado-sanduíche e pós-doutorado. São concedidas, anualmente, até duas bolsas de estudos para brasileiros, por projeto, independentemente da modalidade. No caso de pós-graduando stricto sensu, serão considerados apenas aqueles candidatos que já tenham cumprido pelo menos um ano ou 50% dos créditos de estudos no Brasil. (Fátima Schenini)

Mais informações estão disponíveis aqui.

Fim do conteúdo da página