PÓS-GRADUAÇÃO

Mais 850 bolsas para combate ao coronavírus

Publicado: Quarta, 15 Abril 2020 15:46 , Última Atualização: Sexta, 08 Mai 2020 11:56

O objetivo é atender cursos das Ciências Exatas, Engenharias, Tecnologias e Multidisciplinares e apoiar a pesquisas em fármacos, telemedicina e análise de dados médicos. No total, serão financiados 2.600 bolsistas e investidos R$ 200 milhões para pesquisa de combate a epidemias.

iStock 1206790646

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) liberou nesta quarta-feira, dia 15, mais 850 bolsas pelo Programa de Combate a Epidemias. Serão 300 para os cursos das áreas de Exatas, Tecnologia e Multidisciplinar e 550 em projetos de pesquisa sobre reposicionamento e desenvolvimento de fármacos, produtos imunológicos, telemedicina e análise avançada de dados médicos. Este é o segundo anúncio de recursos da Coordenação para o enfrentamento ao novo vírus corona. No dia 2 de abril, no lançamento do programa, foram disponibilizadas 1.750 bolsas, diretamente e por meio do primeiro edital, aos cursos de pós-graduação.

A liberação dessas 300 bolsas para os cursos de Exatas, Engenharia, Tecnologias e Multidisciplinares é para os cursos com notas 5, 6 e 7, as mais elevadas na avaliação da CAPES, e completa a primeira etapa do Programa, que alcança a marca de 2.050 bolsas oferecidas, diretamente e pelo primeiro edital, aos programas de pós-graduação. As pesquisas devem ajudar no desenvolvimento de tecnologias, Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e monitoramento e mapeamento de surtos.

Nesta segunda etapa do Programa, foram publicados hoje dois novos editais (nº 11/2020 e nº 12/2020) para financiamento de até 57 novos projetos. Serão concedidas mais 550 bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado. Um edital abrange pesquisas sobre fármacos e imunologia, enquanto o outro é focado em telemedicina e análise computacional de dados médicos.

No edital voltado para a área de Fármacos e Imunologia, serão concedidas 350 bolsas de doutorado e pós-doutorado para até 35 projetos aprovados em edital, com 10 bolsas para cada. A CAPES vai apoiar cada projeto selecionado com R$ 100 mil em custeio.

Seis temas gerais são abrangidos pelo edital: reposicionamento de fármacos, desenvolvimento de vacinas e produtos imunobiológicos, desenvolvimento de modelos animais e ensaios in vitro para o estudo do SARS-CoV-2, protótipos de fármacos antivirais, estudos e desenvolvimento de testes rápidos para o novo coronavírus e detecção da doença em animais e as inter-relações com humanos.

Já o edital direcionado às pesquisas em Telemedicina e Análise de Dados Médicos. Neste documento serão concedidas outras 200 bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado para 22 projetos e R$100 mil de custeio para os selecionados.

Os pesquisadores deverão desenvolver sistemas inteligentes para auxiliar consultas e tomadas de decisões médicas de forma remota, processamento de imagens e reconhecimento de padrões na interpretação de exames, ferramentas para diagnóstico e técnicas de análise de dados e inteligência artificial, além de outras para monitoramento, controle e prevenção de endemias e epidemias.

O conjunto de ações de apoio a projetos, via editais, e as ações emergenciais, compõem o Programa de Combate a Epidemias, e importam em investimento de R$ 200 milhões e distribuição de 2.600 bolsas de estudo.

Benedito Aguiar, presidente da CAPES, destacou a importância dos PPGs na área de saúde. “São muito estratégicos para o País, a exemplo do papel que podem desempenhar diante da epidemia que atravessamos”. Para ele, formar mestres e doutores na grande área de Ciências da Vida é “fundamental na contribuição da saúde coletiva e prevenção de doenças infecciosas em geral, que afetam há anos o Brasil”.

Na etapa inicial, durante a primeira ação emergencial, foram concedidas 850 bolsas para a área de Saúde. Agora, estão sendo liberadas mais 300 para os cursos de Exatas, Engenharias, Tecnologias e Multidisciplinares - totalizando 1.150 benefícios - como ações emergenciais de concessão imediata de bolsas. Também faz parte dessa fase, o edital nº 09/2020, em aberto, que concederá 900 bolsas e R$345 mil de custeio para cada um dos até 30 projetos escolhidos.

Já a segunda etapa, lançada hoje, completa o Programa com mais 550 bolsas no total e R$ 200 mil em custeio para cada um dos 57 projetos a serem selecionados.

Confira no link todos os três editais e os detalhes do “Programa de Combate a Epidemias”.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu