Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Cooperação Internacional

Brasil e França comemoram 35 anos de parceria científica

Publicado: Quinta, 11 Dezembro 2014 11:48 | Última Atualização: Quinta, 11 Dezembro 2014 16:18

O presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Jorge Almeida Guimarães, afirmou nesta quarta-feira, 10, na cerimônia em comemoração aos 35 anos de parceria com o Comitê Francês de Avaliação da Cooperação Universitária com o Brasil (Cofecub), que a universidade francesa teve enorme influência na formação das faculdades e escolas superiores brasileiras. "É uma grande satisfação fazer parte desse momento tão significativo para as relações universitárias Franco-Brasileiras e ver que o Cofecub tem uma trajetória de crescimento paralela e relevante à consolidação da Pós-graduação brasileira", disse.

11122014-cofecub-1792
Representantes brasileiros e franceses participaram da abertura da cerimônia (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

O evento, que aconteceu no edifício-sede da Capes, em Brasília, reuniu representantes dos dois países responsáveis pela gestão do programa Capes/Cofecub, a mais antiga iniciativa da Capes com o objetivo de promover projetos conjuntos de pesquisa e parcerias universitárias entre Brasil e França para realizar intercâmbio científico entre instituições de ensino superior e intensificar a formação de recursos humanos de alto nível nos dois países.

11122014-cofecub-1709
Presentes participaram de mesa-redonda e acompanharam depoimento de bolsistas (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

O Embaixador da França no Brasil, Denis Gilbert Joseph Pietton, falou que a cooperação é a ferramenta central para o diálogo entre as nações. "Mais que qualquer outra troca, a cooperação científica, universitária e tecnológica Franco-Brasileira é prioritária e estratégica para nossa política. E o Cofecub é parte desta estratégia, pois permite desenvolver uma proximidade humana, intelectual e política", afirmou.

Pietton frisou ainda a importância da comemoração para a continuidade do programa. "Essa é uma oportunidade de questionarmos o futuro, tendo presente o espírito de pareceria que sempre guiou as ações do Cofecub. Desejamos confiar ao Brasil nossos melhores pesquisadores com o objetivo de enriquecer suas faculdades e laboratórios, contribuindo assim para o crescimento da ciência brasileira", completou.

10dez14-Cofecub-35-anos-GF 1596
Embaixador da França no Brasil falou que cooperação é central para o diálogo entre nações (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

Em seu discurso, a representante do Ministério da Educação Nacional, Educação Superior e Pesquisa da França, Patricia Pol, apontou aspectos que possibilitaram o sucesso da cooperação por meio do Cofecub. "O Cofecub é um programa de sucesso que, por meio de um modelo inovador de cooperação, já formou cerca de 3 mil doutores em todas as áreas do conhecimento. Podemos afirmar que isso se deu por conta de uma excelente organização no plano científico; de uma criteriosa avaliação feita pelos pares e pela sintonia de decisões tomadas em uma comissão mista", disse.

11122014-cofecub-1613
Para Patrícia Pol, organização e avaliação pelos pares contribuíram para o sucesso do programa (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

Também presente na solenidade, o ministro interino de Ciência, Tecnologia e Inovação, Alvaro Tobes Prata, ressaltou a importância da parceria entre os países. "A França é uma referência importante para o Brasil e tê-la como parceira acadêmica representa grande motivação e inspiração para nós, ainda mais nesse momento no qual caminhamos rumo à internacionalização de nossa ciência", afirmou.

Homenagem
Na ocasião, a diretora de Relações Internacionais da Capes, Denise de Menezes Neddermeyer, parabenizou a atuação do presidente do Cofecub, Pierre Jaisson, que deixa este ano a presidência do Comitê. "No período que acompanhamos sua gestão frente ao Cofecub vimos a seriedade e a dedicação dispensadas a este programa, que se tornou uma referência em cooperação internacional. Esteja certo que sua atuação foi primordial para continuidade do sucesso do Capes/Cofecub, sendo o modelo de gestão do programa uma referência para nossa atuação", disse.

10dez14-Cofecub-35-anos-GF 1739-2
Jaisson recebe homenagem pelos oito anos a frente do Cofecub (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

 

Jaisson recebeu das mãos do presidente da Capes uma placa em homenagem e agradecimento, reconhecendo sua contribuição para o fortalecimento da cooperação entre os países, no período de 2006 a 2014.

Memorando de Entendimento
Durante a cerimônia, os presidentes da Capes e do Cofecub assinaram o memorando de entendimento Capes-Cofecub-Universidade Sorbonne Paris Cité para implementação efetiva da mobilidade de doutorandos franceses por meio de financiamento pela Universidade Sorbonne Paris Cité.

11122014-cofecub-1885
Acordo para implementa a mobilidade de doutorandos franceses por meio de financiamento pela Universidade Sorbonne Paris Cité (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

Para Jaisson, a assinatura do memorando é um grande avanço. "Tenho muito orgulho em poder assinar essa adaptação qualitativa do programa. Isso é uma prova de que podemos ser antigos e inovadores", disse.

Os presentes participaram da mesa-redonda "Impacto do Programa Capes-Cofecub no Desenvolvimento Institucional", composta por professores brasileiros e franceses e puderam conhecer um pouco das experiências de bolsistas que obtiveram destaque em suas áreas por meio do programa.

Cofecub
Iniciado em 1979, o Programa Capes-Cofecub tem como objetivo o intercâmbio científico entre as instituições de ensino superior do Brasil e da França e a formação de recursos humanos de alto nível nos dois países.

Fruto de um acordo internacional assinado entre a República Federativa do Brasil e a República Francesa, o Programa já atendeu mais de 820 projetos e formou cerca de 3 mil doutores nas mais diversas áreas do conhecimento, sendo o maior programa de cooperação internacional da Capes, envolvendo 37 Universidades Brasileiras e 64 instituições francesas. No momento, o programa conta com 124 projetos em execução.

Gisele Novais

Fim do conteúdo da página