Notícias Apresentados 72 estudos para a recuperação do Rio Doce
Fundão Dam Science Meeting

Apresentados 72 estudos para a recuperação do Rio Doce

Publicado: Quarta, 26 Junho 2019 16:32 , Última Atualização: Sexta, 05 Julho 2019 13:44

 MG 0052

O seminário “Fundão Dam Science Meeting” apresentará ao longo de dois dias 72 projetos para apoio a redes de pesquisa para recuperação da bacia do Rio Doce. A conferência, iniciada nesta quarta-feira, 26, teve a presença de representantes de instituições nacionais e internacionais que ressaltaram a importância deste trabalho e agradeceram o apoio da CAPES e seus parceiros.

Luís Henrique Melges Figueiredo, diretor-presidente da Golder Associate, mencionou o intenso intercâmbio de conhecimentos e o avanço na compreensão das implicações ambientais do acidente ocorrido com o rio. “Esse espaço de discussão vai subsidiar todo esforço necessário para dar continuidade a uma série de ações e avançar ainda mais no entendimento e identificação dos melhores caminhos para recuperação ambiental decorrente desse acidente”, afirmou.

Além da recuperação, Paulo Sérgio Lacerda, diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), destacou a necessidade da prevenção, tendo em vista a quantidade de barragens de rejeitos presentes em Minas Gerais. Em sua opinião, o seminário “traz a oportunidade de discutir o quanto já se avançou em termos de conhecimento de danos e dos mecanismos para recuperação e prevenção de desastres dessa natureza”.

Sônia Báo, diretora de Avaliação e presidente em exercício da CAPES, reforça esse pensamento, ao afirmar que momentos como este devem servir de campo de investigação, estudo e análise, não só para entender o que ocorreu no passado, mas para evitar que volte a acontecer.

Programa

Para apoiar as ações de recuperação do Rio Doce, a CAPES lançou o programa estratégico para Apoio a Redes de Pesquisa para Recuperação da Bacia do Rio Doce. A iniciativa é uma parceria da CAPES com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), a Agência Nacional de Águas (ANA), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu