Notícias Bolsista publica livro que figura entre os mais vendidos no exterior
Paradoxo de Cálcio

Bolsista publica livro que figura entre os mais vendidos no exterior

Publicado: Segunda, 26 Setembro 2016 11:03 , Última Atualização: Segunda, 17 Outubro 2016 16:23

O ex-bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) na modalidade doutorado-sanduíche Leandro Bueno Bergantin acaba de publicar um livro por editora internacional que já figura na lista de mais vendidos do site Amazon (Amazon Best Sellers Rank). A publicação é fruto da pesquisa realizada durante a experiência como bolsista na Espanha e os resultados experimentais obtidos elucidaram o enigma do fenômeno denominado de “paradoxo de cálcio”, observado na clínica desde 1975.

“Este fenômeno consiste no aumento, ao invés da diminuição, da pressão arterial pelo uso de medicamentos anti-hipertensivos denominados de bloqueadores de canais de cálcio por pacientes hipertensos. Nossa descoberta pôs fim a este enigma de praticamente quatro décadas”, ressalta o pesquisador.marketing livro

O artigo original desta descoberta, "Novel model for 'calcium paradox' in sympathetic transmission of smooth muscles: Role of cyclic AMP pathway", foi publicado na renomada revista internacional, CELL CALCIUM, causou elevado impacto na literatura internacional. Foi mencionado várias vezes nas prestigiosas listas ScienceDirect TOP 25 Hottest Articles, incluindo duas vezes a posição TOP 1 (todo o ano de 2013-2014). “A descoberta abriu várias ‘avenidas’ para pesquisas científicas, notadamente aquelas que visam à terapia medicamentosa tanto da hipertensão arterial, como de doenças neurológicas e psiquiátricas, como o Mal de Alzheimer”, afirma Leandro.

“Prata da Casa”
Leandro faz parte do Programa de Pós-Graduação em Farmacologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e esteve em 2014 na Universidad Autónoma de Madrid, na Espanha, realizar parte do doutoramento. “O estágio de pesquisa no exterior foi fundamental para aprimorar a pesquisa científica desenvolvida no Brasil, incluindo desde a complementação de resultados experimentais até o aprimoramento de técnicas experimentais. As expertises dos grupos liderados pelo professor Antonio G. García (ITH-UAM, Madrid), e também aquele liderado pelo professor Afonso Caricati-Neto (EPM/UNIFESP, Brasil), foram fundamentais a fim de atingirmos os resultados esperados”, define o ex-bolsista.

O ex-orientador do pesquisador no Brasil chama a atenção para os resultados obtidos com a pesquisa e com a dedicação envolvida. “Destaco com entusiasmo as conquistas de meu eminente ex-orientado: Leandro sempre foi um aluno brilhante, genuinamente ‘prata da casa’. Durante seu pós-doutorado na EPM/UNIFESP, já era membro do corpo editorial de cinco periódicos internacionais. A importante descoberta científica denominada de ‘paradoxo de cálcio’ ocorreu em seu doutorado no Programa de Pós-Graduação em Farmacologia da EPM/UNIFESP”, enfatiza Caricati-Neto.

A descoberta foi oriunda da observação clínica dos efeitos adversos dos bloqueadores de canais de cálcio em pacientes hipertensos. “Aplicando métodos experimentais, observamos que os bloqueadores de canais de cálcio podem potencializar a contração dos vasos sanguíneos, elevando a pressão arterial por estimular a liberação de neurotransmissores dos nervos simpáticos. Esta observação experimental durante o doutorado do Leandro, aliada com nossas discussões científicas no laboratório, foram fundamentais para entendermos o ‘paradoxo de cálcio’. Acreditamos que esta descoberta possa alavancar o desenvolvimento de estratégias farmacológicas mais eficazes para o tratamento de doenças cardiovasculares, neurológicas e psiquiátricas”, prevê o ex-orientador.

Reconhecimento e próximos passos
O sucesso da publicação no exterior é um indicativo da qualidade da pesquisa no país, acredita Leandro. “Ficamos bastante felizes com o reconhecimento da comunidade científica internacional; é um claro indicativo de que nosso trabalho científico possui relevância, seja para a ciência nacional ou internacional, seja para melhorar a qualidade de vida da população, notadamente via desenvolvimento de novas estratégias farmacológicas, impactando diretamente a saúde pública nacional e internacional.”

A publicação também deve levar o pesquisador brasileiro para estudar o tratamento de outras condições. “Recentemente iniciamos colaboração com o Dr. Alexander Birbrair, pós-doutor pelo Albert Einstein College of Medicine, a fim de analisarmos a potencial aplicação desta descoberta científica na diferenciação celular de células-tronco. Este estudo poderia contribuir para o desenvolvimento de fármacos capazes de estimular ou modular a diferenciação celular destas células, contribuindo para o tratamento de doenças neurodegenerativas”, conta.

Além disso, a divulgação dos resultados do estudo do papel do “paradoxo de cálcio” na função celular tem impactado de forma importante na carreira de pesquisador do ex-bolsista. “Por causa disso, recebo constantemente convites vindo do exterior, seja para submeter artigos científicos em periódicos internacionais e/ou ser membro de corpo editorial, seja para participar como orador em congressos internacionais, além de ofertas de emprego”, revela.

Apesar disso, o bolsista acredita que os resultados e benefícios das pesquisas devem ser coletivos. “De fato, penso que descobertas científicas são patrimônios da humanidade; não pertencem a pesquisadores, universidades ou nações. Como pesquisador, estarei sempre visando melhorar a qualidade de vida da população mundial, independentemente de qual nação eu esteja residindo”, conclui Leandro.

(Pedro Arcanjo)

Leia também:
Artigo de bolsista do Ciência sem Fronteiras ganha destaque no exterior

Compartilhe o que você leu