Notícias UFPE oferece Escola de Altos Estudos voltada à área de matemática
EAE

UFPE oferece Escola de Altos Estudos voltada à área de matemática

Publicado: Sexta, 06 Fevereiro 2015 14:11 , Última Atualização: Sexta, 06 Fevereiro 2015 15:05

Acontece, de 12 de fevereiro a 30 de março, na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Escola de Altos Estudos (EAE) "Dos artefatos aos instrumentos do trabalho matemático: a dualidade essencial instrumentação-instrumentalização", ministrada por Luc Trouche.

O curso, ofertado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática e Tecnológica (EDUMATEC) da UFPE e pelo grupo de pesquisa LEMATEC, favorece o intercâmbio acadêmico internacional na área de ensino de ciências, matemática e tecnologia educativa e contribui para a formação de professores/pesquisadores qualificados para a área, promovendo não só a produção acadêmica como a formação de recursos humanos pós-graduados.

O objetivo é apresentar e discutir a problemática da integração das tecnologias da informação no ensino da matemática e das ciências, focando a questão do planejamento e da mediação do professor na perspectiva da modelização da atividade docente e da formação de professores.

Tecnologias Educativas Computacionais
O tema da integração das Tecnologias Educativas Computacionais tem recebido considerável destaque nas pesquisas realizadas no Brasil, especialmente na área da Educação Matemática. Assim, a proposta do curso contribuirá para a ampliação e profundidade da produção acadêmica relacionada ao ensino da matemática e das ciências na era digital.

Entre os pontos relevantes que farão parte das discussões promovidas por Luc Trouche, pode-se destacar a questão instrumental nos processos de aprendizagem em ambientes tecnológicos, os aportes da orquestração instrumental na análise da passagem dos instrumentos aos sistemas de instrumentos, as contribuições da abordagem documental do didático na modelização da atividade de planejamento individual ou coletivo dos professores e os novos espaços de pesquisa na ação conjunta dos pesquisadores e professores.

O curso como está estruturado permitirá o desenvolvimento de capacidades, a consolidação e ampliação do pensamento crítico do professor e do pesquisador para melhorar a qualidade do ensino de matemática.

Os créditos a serem atribuídos e reconhecidos pelo aproveitamento acadêmico serão distribuídos para os cursos de mestrado e de doutorado em função da participação nas diversas atividades do curso da seguinte forma: participação nas conferências - 2 créditos; e participação nas conferências e trabalhos dirigidos - 4 créditos.

Acesse a programação e tenha mais informações sobre o curso aqui.

Escola de Altos Estudos
A Escola de Altos Estudos consiste em atividade de cooperação acadêmico-internacional na forma de cursos de curta duração. Trata-se de uma iniciativa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para fomentar a cooperação acadêmica e o intercâmbio internacional em cursos e programas de pós-graduação stricto sensu. O objetivo é trazer professores e pesquisadores estrangeiros de elevado conceito internacional para a realização de cursos monográficos, a fim de fortalecer, ampliar e qualificar os programas de pós-graduação de instituições brasileiras.

Parte do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), a EAE se desenvolve com recursos Capes, que são empregados em passagens aéreas, hospedagem e apoio operacional. Todos os cursos são documentados e passam a integrar o acervo da agência.

Os cursos ministrados pelos especialistas estrangeiros têm curta duração e somam créditos para o programa de pós-graduação dos participantes. A Capes incentiva à formação de consórcios entre universidades para ampliar o acesso aos eventos. Quando possível participar via internet ou teleconferência, o curso também deve contabilizar créditos.

(Com informações do EDUMATEC)

Compartilhe o que você leu