Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Mestrados Profissionais em Artes, Administração Pública e História são lançados na Capes
Início do conteúdo da página

Mestrados Profissionais em Artes, Administração Pública e História são lançados na Capes

Escrito por Coordenação de Comunicação Social da Capes | Publicado: Terça, 13 Maio 2014 11:38 | Última Atualização: Quarta, 21 Maio 2014 20:35

Aconteceu nesta segunda-feira, 12, no edifício-sede da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a cerimônia de lançamento dos Programas de Mestrado Profissional em Rede Nacional de Artes (ProfArtes), Administração Pública (ProfiAP) e Ensino de História (ProfHistória).

1352014-abertura-profs-3567
Cerimônia de Lançamentos dos Mestrados Profissionais em Artes, História e Administração Pública reuniu diretores da Capes, coordenadores e interessados nas áreas (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

Em sua fala de abertura, o presidente da Capes, Jorge Almeida Guimarães, afirmou que, ao investir na formação de professores da educação básica, a Capes está pensando no futuro. "A introdução dos mestrados profissionais corroborou a missão que a Capes recebeu, em 2008, de aproximar a educação básica da pós-graduação. Ao investir na educação, por meio dos mestrados profissionais, a Capes está pensando no futuro do Brasil", disse.

1352014-abertura-profs-3646
Jean Marc ressaltou a importância da associação em rede das universidades para a formação dos professores (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

Os mestrados profissionais são oferecidos por meio do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), que conta hoje com mais de 100 universidades públicas e 230 mil alunos ativos, distribuídos em 670 polos pelo Brasil, como explica o diretor de educação a distância substituto, Jean Marc Mutzing.

"O desenho do sistema UAB se configura como uma rede que agrupa a experiência, o know how e o conhecimento de várias instituições, permitindo que instituições com notório saber nessas áreas possam construir, em conjunto, um projeto de qualidade, ao qual outras poderão aderir, ampliando, modificando e adaptando estes projetos. Dessa Forma, conseguiremos dar aos nossos professores uma formação continuada de qualidade", explicou.

1352014-abertura-profs-3748
Para Amaral, todas as disciplinas da educação básica deverão ser cobertas com mestrados profissionais (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

Segundo o diretor de avaliação da Capes, Lívio Amaral, o objetivo é que todos as disciplinas da educação básica sejam cobertas por mestrados profissionais. "A educação básica já está no 'DNA' da Capes e os mestrados profissionais são os meios pelos quais conseguiremos que as mudanças se estabeleçam", disse.

Amaral afirmou ainda que já estão em discussão outros dois mestrados profissionais, um direcionado à gestão escolar e outro aos servidores em exercício nas universidades.

Universidade e Escola
A Diretora de Educação Básica presencial da Capes, Carmen Moreira de Castro Neves, destacou a importância da valorização dos mestrados profissionais. "Os mestrados profissionais têm uma identidade própria: eles são a ponte entre a universidade e a escola básica, entre o saber produzido nas universidades e as demandas existentes nas escolas, além de ser a oportunidade de diálogo entre o professor da universidade e o professor da educação básica", lembrou.

1352014-abertura-profs-3688
“O Mestrado Profissional é a oportunidade de diálogo entre a universidade e a escola Básica”, disse Carmen (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

Cultura e Educação
Representando a ministra de Estado da Cultura, Marta Suplicy, o Secretário de Políticas Culturais, Américo Córdula, falou sobre a importância da qualificação dos professores de artes. "A implantação do ProfArtes representa um passo importante para atender a carência específica de professores de artes qualificados", disse. "Esperamos que o ProfArtes consiga estabelecer essa sinergia que precisamos entre o Ministério da Cultura e o Ministério da Educação", completou.

1352014-abertura-profs-3614
Para o representante do Ministério da Cultura, Américo Córdula, mestrado profissional em Artes deve ajudar na carência de professores de artes qualificados (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

Para o presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Josualdo Pereira Farias, o desafio dos mestrados profissionais é contribuir com a qualidade da formação dos professores da educação básica. "Esperamos que os programas lançados hoje sejam tão bem sucedidos como o Profmat, precursor dessas iniciativas", disse.

1352014-abertura-profs-3582
“Esperamos que esses cursos sejam tão bem sucedidos quanto o Profmat”, disse o presidente da Andifes (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

Segundo o coordenador do ProfArtes , André Carreira, o curso será importante não só para os professores, como também para a universidade, uma vez que aproximará o "fazer" acadêmico das demandas existentes nas escolas. "O curso nasce com um projeto de fazer uma educação que não pensa em números, mas sim em uma exploração de novos problemas para o pensamento da pós-graduação e a construção de novos saberes na escola", explicou.

1352014-abertura-profs-3524
Para o coordenador do ProfArtes, o curso viabilizará a construção de novos saberes na escola (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

Dario Lima, coordenador do ProfiAP, ressaltou a importância da implantação do programa no aumento da produtividade das organizações públicas e da capacitações da mão-de -obra. "Há três anos estamos trabalhando nesse programa e, hoje, temos certeza que ele atenderá as necessidades de modernização administrativa das organizações públicas, por meio da capacitação de nossos técnicos", afirmou.

1352014-abertura-profs-3494
“O mestrado profissional em Administração Pública atenderá as necessidades de modernização administrativa que precisamos”, afirmou Dario Lima (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

Segundo Marieta Moraes, coordenadora do ProfHistória, o mestrado profissional reafirma a necessidade do ensino de História para a cidadania de um povo e trará benefícios às universidades e às escolas participantes. "A Educação Básica não será a única a colher os frutos dessa iniciativa, nossos programas de pós-graduação também serão ricamente atingidos, porque está é uma possibilidade de intercâmbio entre diferentes universidades e departamentos", concluiu.

1352014-abertura-profs-3573
Para Marieta Moares, intercâmbio entres as instituições enriquecerá programas de pós-graduação (Foto: Guilherme Feijó - CCS/Capes)

UAB
Criada em 2005, o sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) é um sistema integrado por universidades públicas que oferece cursos de nível superior para camadas da população que têm dificuldade de acesso à formação universitária, por meio do uso da metodologia da educação a distância. O público em geral é atendido, mas os professores que atuam na educação básica têm prioridade de formação, seguidos dos dirigentes, gestores e trabalhadores em educação básica dos estados, municípios e do Distrito Federal. Hoje, o Sistema é coordenado pela Diretoria de Educação a Distância (DED) da Capes.

Pelo sistema UAB são ofertados os três primeiros mestrados no formato semipresencial do país: o Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (Profmat), criado em 2010; o Programa de Mestrado Profissional em Letras (Profletras) e o Programa de Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física – MNPEF (ProFis), lançados em 2013.

Acesse os folders que foram entregues no lançamento dos Programas de Mestrado Profissional em Rede Nacional de Artes (ProfArtes), Administração Pública (ProfiAP) e Ensino de História (ProfHistória).

(Gisele Novais)

Fim do conteúdo da página