Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Capes lança Plataforma Sucupira para gestão da pós-graduação
Início do conteúdo da página

Capes lança Plataforma Sucupira para gestão da pós-graduação

Publicado: Quinta, 27 Março 2014 19:06 | Última Atualização: Quarta, 21 Maio 2014 20:34

O Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG) conta a partir desta quinta-feira, 27, com uma nova ferramenta online para coletar informações, realizar análises, avaliações e servir como base de referência: a Plataforma Sucupira. A cerimônia de lançamento do sistema aconteceu no edifício-sede da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em Brasília com a presença do ministro da Educação, Henrique Paim.

A Plataforma disponibilizará em tempo real e com transparência as informações, processos e procedimentos que a Capes realiza no SNPG para toda a comunidade acadêmica. Igualmente, a ferramenta propiciará a parte gerencial-operacional de todos os processos e permitirá maior participação das pró-reitorias e coordenadores de programas de pós-graduação. O preenchimento das informações, como Cadastro de Discentes, na Plataforma poderá ser feito a partir do dia 3 de abril.

27mar14-PlataformaSucupira 2390
A Plataforma disponibilizará em tempo real e com transparência informações do SNPG para toda a comunidade acadêmica (Foto: Edson Morais - CCS/Capes)

De acordo com o ministro Paim, um dos destaques do novo sistema é dar visibilidade à expansão da pós-graduação brasileira. "A Plataforma Sucupira fará com que todas as informações da pós sejam publicamente acessíveis e que os nossos esforços se tornem visíveis. É importante lembrar que tivemos um crescimento de 50% de cursos nos últimos seis anos, e somente a Região Norte teve um aumento de 40% nos últimos três anos", lembrou.

Para o presidente da Capes, Jorge Almeida Guimarães, o antigo sistema de avaliação era pouco capaz de acompanhar os avanços da pós-graduação nos últimos anos. "Temos uma taxa de crescimento de 20% por triênio. Isso significa que provavelmente chegaremos a mais de 6 mil cursos na próxima Trienal. Permitir que todos esses dados fiquem permanentemente disponíveis será muito importante", afirmou

Segundo o diretor de Avaliação da Capes, Livio Amaral, a transparência e a publicidade são dois dos avanços significativos oferecidos pela nova plataforma. "A busca da transparência sempre foi o ponto fundamental sobre a avaliação da pós-graduação. Temos que ter os dados transparentes e tudo que fazemos e produzimos na pós-graduação deve ser de acesso à sociedade no seu todo", ressaltou.

27mar14-PlataformaSucupira 2215
Um dos avanços do sistema é ser uma plataforma única, integrada com um único banco de dados (Foto: Edson Morais - CCS/Capes)

Além da transparência, a Plataforma Sucupira pretende reduzir o tempo, esforços e imprecisões na execução de avaliação do SNPG, promover maior facilidade no acompanhamento da avaliação, gerar maior confiabilidade, precisão e segurança das informações além de permitir um controle gerencial mais eficiente.

Para os programas de pós e as instituições de ensino, haverá maior facilidade e simplicidade no processo de coleta e envio das informações. Além de imediata visibilidade das informações da instituição, maior agilidade no processo de solicitações e comunicação junto à Capes. Tudo isso por meio do envio de informações continuamente em tempo real ao longo do ano e com a possibilidade de integração com sistemas de registro acadêmico-corporativos.

Desenvolvimento
A Plataforma Sucupira é fruto da parceria da Capes com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Em maio de 2012, as duas instituições assinaram termo de cooperação para o desenvolvimento de um sistema voltado a coletar informações dos programas de pós-graduação em tempo real e estabelecer os procedimentos de avaliação com transparência para toda a comunidade acadêmica.

O diretor de Avaliação da Capes demonstrou gratidão pela conclusão da tarefa e saldou a quantidade de presentes na cerimônia de lançamento. "A presença de tantas pessoas representa uma manifestação positiva sobre o esforço coletivo que representou a construção dessa plataforma", afirmou.

27mar14-PlataformaSucupira 2322
O preenchimento das informações poderá ser feito a partir do dia 3 de abril (Foto: Edson Morais - CCS/Capes)

O esforço de implementação também foi destacado pelo professor da UFRN, Rubens Maribondo, um dos responsáveis pela construção da plataforma. "Temos gravado mais de 200 horas de videoconferência, um trabalho intenso e diário de desenvolvimento, com visitas ao Conselho Técnico-Científico da Capes, consultas aos conselheiros e à comunidade científica", lembrou o professor.

Ferramenta
Para o professor Maribondo, um dos grandes avanços do sistema é ser uma plataforma única integrada com um único banco de dados. "A ideia é que não seja mais necessário entrar em diversos sistemas, temos agora uma única porta de acesso entre a pós-graduação e a Capes. Teremos muito mais transparência no processo, o que vai exigir muito mais responsabilidade dos coordenadores, que precisam garantir a confiabilidade das informações disponíveis", ressaltou.

O diretor de Tecnologia da Informação, Sergio Cortes, explica que a Plataforma Sucupira estará integrada com uma série de sistemas internos da Capes (GeoCapes, Banco de Teses, Sistema de Acompanhamento de Concessões, entre outros) e também externos, como Receita Federal, ISSN Register e SIMEC. "Nessas integrações externas e internas é possível montar o mais completo panorama da pós-graduação".

27mar14-PlataformaSucupira 2473
Para os programas de pós e as instituições de ensino, haverá maior facilidade e simplicidade no processo de coleta e envio das informações (Foto: Edson Morais - CCS/Capes)

Neste primeiro momento, estará disponível o módulo Coleta de Dados e algumas ferramentas de gestão do SNPG, como por exemplo, solicitações de mudança de nome do curso, mudança de área e registro de início de funcionamento. As demais ferramentas e aplicativos utilizados no acompanhamento e avaliação da pós-graduação serão gradativamente incorporadas na Plataforma.

Newton Sucupira
A escolha do nome da Plataforma é uma homenagem ao professor Newton Sucupira, autor do Parecer nº 977 de 1965. O documento, hoje conhecido como "Parecer Sucupira", conceituou, formatou e institucionalizou a pós-graduação brasileira nos moldes como é até os dias de hoje.

Newton Lins Buarque Sucupira nasceu em Alagoas em 9 de maio de 1920 e faleceu no Rio de Janeiro em 26 de agosto de 2007. Sempre voltado à universidade, com formação e interesse em história e filosofia da educação, tornou-se referência enquanto pensador da educação brasileira.

27mar14-PlataformaSucupira 2274
Presente na cerimônia, a filha de Newton Lins Sucupira, Maria Judith, chamou de vocação a dedicação de seu pai à filosofia da educação (Foto: Edson Morais - CCS/Capes)
Presente na cerimônia, a filha de Newton Lins Sucupira, Maria Judith, chamou de "vocação" a dedicação de seu pai à filosofia da educação. "Newton Sucupira teve a capacidade de compreender como a pós-graduação era em seu tempo, deveria ser e continuará sendo importante para o futuro do país". Maria Judith, que hoje é professora da UFRJ, lembrou o que o pai dizia aos que negam o sucesso da educação brasileira. "Sucupira dizia: 'ou são sem memória porque são velhos, ou não conhecem a história porque são moços'", lembrou.

Para o ministro da Educação, personalidades como Newton Sucupira devem ser celebradas especialmente pelo contexto histórico brasileiro. "O Brasil teve um despertar tardio para a educação, podemos verificar isso ao longo da história do país: o Ministério da Educação foi criado apenas em 1930, por exemplo. Portanto, figuras como o Newton tem que ser lembradas e comemoradas, pois batalharam num contexto muito adverso ao desenvolvimento da educação. A maior homenagem que podemos fazer a figuras como essas é manter o nosso compromisso com esse desenvolvimento", enfatizou Henrique Paim.

Parecer Sucupira
Newton Sucupira era reconhecido pela consistência da fundamentação, rigor e detalhamento na escrita dos seus pareceres no Conselho Federal de Educação (hoje CNE). O Parecer Sucupira possui sete tópicos: a origem da pós-graduação, sua necessidade, seu conceito, o exemplo da pós-graduação nos Estados Unidos, a pós-graduação na LDB de 1961, a pós-graduação e o Estatuto do Magistério, e a definição e caracterização da pós-graduação.

Jorge Guimarães define o modelo desenhado por Sucupira há quase 50 anos como de características únicas. "Graças a esse documento, nosso modelo de pós-graduação não é uma cópia de nenhum país. Ele permitiu uma associação inédita no mundo entre flexibilidade e qualidade. Hoje, a rigor, dificilmente temos dois cursos iguais numa mesma área do conhecimento e eles podem ser avaliados com os mesmos índices de qualidade graças às bases lançadas pelo Parecer Sucupira", afirmou.

Segundo Livio Amaral, a nomenclatura do novo sistema é uma justa homenagem ao educador. "A Capes ao nominar seu novo sistema como 'Plataforma Sucupira' expressa que o nome de Newton Sucupira está decisivamente associado à definição da pós-graduação no Brasil", concluiu.

O folder com informações básicas da plataforma, distribuído durante a cerimônia, está disponível para download no link.

Acesse o discurso proferido por Maria Judith, filha do professor Newton Sucupira.

(Pedro Arcanjo)

Fim do conteúdo da página