Notícias Estudo possibilita diagnóstico da COVID-19 via raio-x
Pandemia

Estudo possibilita diagnóstico da COVID-19 via raio-x

Publicado: Sexta, 15 Mai 2020 17:17 , Última Atualização: Sexta, 15 Mai 2020 17:17

Sistema inteligente torna eficaz diagnóstico de diferentes doenças respiratórias por meio do raio-x, minimizando a dependência de tomógrafos.

WhatsApp Image 2020 05 15 at 15.15.24 1

Um estudo em desenvolvimento por pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Informática da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), em parceria com a universidade Estadual de Maringá (UEM), pode ser um grande aliado no combate a doenças como a COVID-19 e outras respiratórias. Ele permite o diagnóstico de diferentes tipos de pneumonias por meio de imagens de raio-x.

O sistema foi feito a partir de uma base internacional de dados (COVID-19 Image Data Collection) e acertou o diagnóstico de 90% de diferentes casos de pneumonia. Ele é capaz de analisar a textura dos microorganismos presentes nas milhares de imagens de radiografia do tórax de pessoas sadias e com diversos tipos de pneumonia, inclusive a derivada da COVID-19.

Atualmente, o aparelho mais eficaz para fazer uma análise de diferentes tipos de pneumonia é o de tomografia. No entanto, é um equipamento caro e de difícil acesso na rede de saúde. Com essa pesquisa, a radiografia, que é um exame mais barato e acessível, passa a ter uma precisão de diagnóstico próxima de um tomógrafo.

Andre Selleti dará continuidade à pesquisa e aperfeiçoará a base de dados de imagens para, com o auxílio da inteligência artificial, tornar o diagnóstico de diversos tipos de pneumonias ainda mais eficaz: “O objetivo do meu projeto é investigar o uso de diversas técnicas de classificação hierárquica visando melhorar os resultados obtidos pelo grupo de pesquisa até o momento, a fim de ter um sistema inteligente de apoio ao diagnóstico de pneumonia, causada por COVID-19 e outras patologias, mais robusto”.

A PUC-PR recebeu cinco bolsas por meio do Programa de Combate a Epidemias. Foram duas de mestrado e duas de doutorado. Selleti recebeu uma bolsa de mestrado da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). “Esse edital é importante pois não é apenas para a medicina. Todas as áreas têm condições de contribuir de alguma forma, inclusive na área em que atuo, que é da tecnologia”, afirma.

Programa de Combate a Epidemias
Iniciado em março, o Programa é um conjunto de ações de apoio a projetos, pesquisas e formação de recursos humanos para enfrentar a COVID-19 e estudar temas relacionados a endemias e epidemias. A iniciativa é voltada para programas de mestrado e doutorado.

Duas dimensões estruturam o programa: Ações Estratégicas Emergenciais Imediatas e Ações Estratégicas Emergenciais Induzidas em Áreas Específicas.

Na etapa inicial, 1.150 bolsas emergenciais imediatas apoiaram áreas de Saúde (850 auxílios), Exatas, Engenharias, Tecnologias e Multidisciplinares (300 benefícios). Também faz parte da primeira fase o edital nº 09/2020, que convoca até 30 projetos para o repasse de 900 bolsas e R$345 mil de custeio. Já a segunda etapa seleciona 57 projetos, que vão receber 550 bolsas e R$200 mil para despesas.

Confira no Programa de Combate a Epidemias os detalhes do três editais:
- CAPES - Epidemias - Edital nº 09/2020
- CAPES – Fármacos e Imunologia - Edital nº 11/2020
- CAPES – Telemedicina e Análise de Dados Médicos - Edital nº 12/2020

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu